5 dicas básicas para administrar melhor seus gastos

Hoje vou começar a abordar com vocês um tema que é super atual e necessário. Desde criança sempre fui educada nesse sentido de economia doméstica, hábitos e atitudes melhor pensadas, saber economizar e evitar o desperdício.

Quando eu era criança, o Brasil estava passando por uma crise econômica (e não política) muito grande. Do dia para a noite o seu dinheiro não valia mais nada por causa da inflação galopante. Sem contar que todas as famílias tinham pelo menos 1 pai de família desempregado. E eram desempregos que duravam anos, década. Adultos acima de 50 anos não tinham espaço no mercado de trabalho, etc.

Durante alguns anos senti que o grande problema do Brasil estava sendo a falta de educação econômica das crianças e jovens. Com a melhora econômica, melhora do capital de consumo, eles cresceram sem essa noção do que é realmente essencial e como administrar melhor seus gastos. Não se ouvia mais falar em “poupar”.

Também vi muitos adultos esquecendo esse período difícil da economia, como se nunca tivessem passado por ele. Ou como se nunca tivessem passado pela ditadura e pelo furto de suas poupanças.

Pensando em ajudar um pouquinho nessa fase que estamos passando, vim dividir com vocês algumas atitudes que sempre tive, mas que agora estão ainda mais presentes na minha rotina. Lembrando que não sou economista, nem nada do tipo. Sou matemática, mas também sou dona de casa. Nada melhor do que uma dona de casa para falar sobre hábitos e economia doméstica. Então vamos lá!

1- Revisar e anotar

Acredite. Essa é a fase mais importante. É aqui que você leva aquele susto com tantos gastos desnecessárias ou que você poderia evitar. Mas esse susto é bom porque te ajuda na próxima etapa.

Junte todos os seus gastos, seja de contas e compras. Junte tudo e anote em um caderno, separando por categorias: aluguel, contas de casa, supermercado, educação, saúde, alimentação na rua, salão de beleza, lazer, gasolina, estacionamento, etc.

2- Priorizar

Quando pensamos em tudo que precisamos comprar e pagar, ainda mais nesse período de crise, ficamos perdidos e preocupados. Não sabemos por onde começar e o que fazer para melhorar a distribuição da nossa renda.

Para conseguir isso é necessário priorizar seus gastos.

Depois de revisar e anotar (passo 1), dê atenção aos seus gastos fixos mensais (aluguel, iptu, água, gás, luz, internet, etc). Essas são as nossas contas e são essenciais. Evite atrasar esses pagamentos. Em alguns casos, como aluguel e iptu, você pode ter problemas maiores no futuro e que virarão uma grande bola de neve. Se você paga aluguel, esse deve ser o seu primeiro pagamento. Além de ser a sua moradia, tem multa e juros altíssimos.

3- Começar a economia

Depois de se assustar com os seus gastos e de priorizar suas contas, agora é hora de pensar em tudo que pode ser cortado ou diminuído sem que gere problemas futuros ou mude muito os hábitos da família.

Um exemplo é pesquisar serviços. Nesse setor é possível economizar bastante e inclui gastos com tv por assinatura, internet, telefone, celular, etc. Faça uma boa pesquisa com os concorrentes e avalie se você está realmente usando seu pacote de serviços. Isso também vale para conta bancária e cartões de crédito.

Falando em cartões de crédito, mais do que nunca é hora de pensar em diminuir o seu uso. Fique com apenas 1 cartão com anuidade baixa ou até mesmo sem anuidade. É melhor para controlar as compras e ainda te restringe ao seu limite.

4- Faça você mesmo

Que tal levar lanches nos passeios? Além de muito mais saudável, é super econômico. Inclua frutas e oleoginosas. Terá saciedade e mais qualidade de vida.

Leve marmita! Agora elas estão na moda e sua saúde agradecerá.

Corte serviços de beleza que você pode fazer em casa, como unha, maquiagem e cabelo. Deixe para fazer esses serviços fora apenas em datas especiais. E diminua a frequência de outros serviços (como depilação). No final do mês você terá uma boa economia.

Evite consumir alimentos industrializados. Além de prejudicarem sua saúde, são caros e não dão saciedade, pois não tem nutrientes e muito menos equilíbrio. Faça você mesmo seus pães, tortas, biscoitos, bolos, sucos, etc. Inclua no preparo ingredientes orgânicos e integrais sempre que possível.

5- Lazer consciente

O lazer é essencial para manter a nossa qualidade de vida, pois está diretamente ligado às relações sociais e ao prazer emocional.

Que tal ao invés de sair para jantar fora, chamar seus amigos para ver um filme com pipoca em casa?

Vai viajar? Pesquise todas as opções. Viagens curtas podem ser mais econômicas indo com seu próprio carro. Verifique seu seguro e veja se há cobertura.

Vai passear com a família? Escolha um lugar seguro e que tenha estacionamento, de preferência gratuito ou que cobre um valor fixo para o dia todo. Assim vocês poderão curtir o passeio sem se preocupar com o valor da hora do estacionamento.

A grana está realmente curta e não tem como passear ou levar as crianças no parque ou cinema? Faça uma atividade em família. Como andar de bicicleta no parque público, fazer uma horta em casa, jogar todos juntos aqueles jogos de tabuleiro, ir visitar a família ou chamar os amiguinhos das crianças para curtir uma tarde juntos em casa.

Essas foram as 5 dicas básicas e iniciais para começar a abordar esse tema aqui com vocês.

Mas em breve trarei muitas outras dicas! Fiquem ligadinhos!

Big beijo!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s